Acesso Rápido
 

Biodiversidade

Biodiversidade

Dia Internacional da Biodiversidade – 22 de Maio

 

“Parar a perda de biodiversidade é uma absoluta prioridade para a UE e um objectivo essencial para a Humanidade”.
Stavros Dimas, Comissário Europeu do Ambiente.

 

 

O que é a biodiversidade? 

 

Biodiversidade pode ser definida como a “variabilidade entre os organismos vivos de todas as origens, incluindo os ecossistemas terrestres, marinhos e outros ecossistemas aquáticos e os complexos ecológicos dos quais fazem parte; compreende a diversidade dentro de cada espécie, entre as espécies e dos ecossistemas”.
(Decreto nº 21/93 de 21 de Junho, que ratifica a Convenção da Biodiversidade).

 

 

Por que razão é necessário proteger a biodiversidade?

 

A biodiversidade deve ser protegida devido:

    • Ao seu valor intrínseco: a natureza está na base de numerosas actividades recreativas, turísticas e culturais.
    • Aos serviços ecossistémicos que presta: a natureza fornece-nos os elementos necessários à nossa vida e ao nosso bem-estar (alimentos, medicamentos, água, ar, etc.). Existe um limite para a capacidade de substituição, pelo engenho humano e pela tecnologia, desses serviços naturais.

 

 

Quais as principais ameaças à biodiversidade?

 

Para as taxas alarmantes de degradação de habitats e de extinção de espécies, identificam-se as seguintes ameaças à biodiversidade:

 

    • Mudanças na utilização dos solos, que fragmentam, degradam e destroem os habitats. Esta mudança de afectação deve-se, principalmente, ao crescimento demográfico e ao aumento do consumo por habitante, dois factores que irão intensificar-se no futuro e gerar maiores pressões.
    • Alterações climáticas, que destroem certos habitats e organismos, perturbam os ciclos de reprodução, obrigam os organismos móveis a deslocar-se, etc.
    • Outras pressões importantes são a sobreexploração dos recursos biológicos; a difusão de espécies alóctones invasivas; a poluição do ambiente natural e dos habitats; a mundialização, que aumenta a pressão devida ao comércio, e a má governação (incapacidade de reconhecer o valor económico do capital natural e dos serviços ecossistémicos).

 

Curiosidades

 

Um estudo publicado em 2004, na Nature, sobre os possíveis impactes de um cenário de alterações climáticas moderadas em 1.103 espécies de mamíferos, aves, anfíbios, répteis, borboletas e outros invertebrados, em 6 zonas ricas em termos de biodiversidade, mostrou que 15 a 37% das espécies poderão extinguir-se até 2050. Segundo um dos co-autores (Lee Hannah), o “estudo mostra que as alterações climáticas são a maior ameaça à biodiversidade”.
Em 2007, as comemorações internacionais do Dia Mundial da Biodiversidade tiveram por tema “A biodiversidade e as alterações climáticas” e em 2010 comemorou-se o Ano Internacional da Biodiversidade.

A sua opinião conta!

Envie as suas sugestões, reclamações, ideias, projetos. Entraremos em contacto consigo o mais rápido possível.

Enviar
X