Acesso Rápido

Museu de Arte Popular promove bracejo em aldeia de Torres Vedras até setembro

Museu de Arte Popular promove bracejo em aldeia de Torres Vedras até setembro

O Museu de Arte Popular Portuguesa, de Pombal, apresentou, na passada terça-feira, 6 de julho, à comunidade de Folgarosa a tradicional carpete produzida em bracejo, uma fibra vegetal muito abundante na localidade da Ilha, no Concelho de Pombal. A exposição estará patente ao público até ao próximo dia 2 de setembro naquela aldeia do concelho de Torres Vedras.

Incorporada no espólio do Museu de Arte Popular em 2011, a carpete resulta da ação “Tradições da nossa terra na arte do saber fazer”, dinamizada no decorrer da XVII Feira Nacional de Artesanato e Tasquinhas de Pombal, pelos serviços educativos do Museu com o auxílio das artesãs da Cooperativa Cestinhos da Ilha. A ação foi dirigida a toda a comunidade, na qual colaboraram 278 participantes, que constituem a autoria da obra.

O modelo decorativo da peça foi adotado pela Cooperativa Cestinhos da Ilha há mais de 25 anos, depois de as artesãs terem adaptado o modelo para bracejo, a partir de uma obra em sisal que restauraram a uma cliente a Figueira da Foz.

Esta é uma obra que evidencia o saber-fazer artesanal mais caraterístico do Concelho de Pombal e representa as gentes da terra pela matéria-prima utilizada, bastante abundante na região, assim como através da criatividade e imaginação, que caraterizam as Capacheiras da Ilha.

O Museu na Aldeia é um projeto de intervenção artística e social, no âmbito da Rede Cultura 2027, que interliga museus e comunidades por meio das artes, coordenado pela Sociedade Artística Musical dos Pousos (SAMP). É essencialmente dirigido à população idosa de 13 aldeias, envolvendo 13 museus do território dos 26 municípios associados da Rede Cultura 2027.

A ação dinamizada pelo Museu de Arte Popular Portuguesa foi o ponto de partida para o desenvolvimento das seguintes etapas do projeto, em que os idosos serão convidados a discutir, refletir e reinterpretar as peças apresentadas em suas aldeias, dando origem a uma nova criação artística, que em janeiro de 2022 virão apresentar no Museu de Arte Popular Portuguesa, à comunidade pombalense.

Pombal, 8 de julho de 2021



X