Acesso Rápido

Município repudia furtos de madeira em passadiço do corredor ribeirinho

Município repudia furtos de madeira em passadiço do corredor ribeirinho

 

O Município de Pombal repudia os furtos de madeira e os atos de vandalismo, ocorridos nas últimas semanas, no passadiço do corredor ribeirinho nas margens do rio Arunca, na freguesia de Pombal.

A estrutura, ainda se encontra em construção, e os referidos atos criminosos, para além de provocar danos, está a originar atrasos na conclusão da empreitada, podendo colocar em causa os cumprimentos dos prazos assumidos pelo empreiteiro.

Perante o sucedido, já foi apresentada queixa junto das forças de segurança, que irão colocar todo o seu empenho na identificação dos suspeitos pelos inqualificáveis atos praticados.

O Município relembra que o património público é de todos, pelo que apela à sua preservação e salvaguarda.

Por outro lado, tendo em conta que se trata de uma zona em obra, o município desaconselha a sua utilização pública, não se responsabilizando por qualquer ocorrência.

Representando um investimento de 684.993 euros, o corredor ribeirinho, com uma extensão de 4.100 metros, apresenta-se como uma solução de desenvolvimento de um percurso pedonal que terá diversas valências, de acesso às propriedades agrícolas de forma pedonal, de circuito de manutenção à população e também clicável com bicicletas, dando continuidade à infraestrutura existente ao longo do rio Arunca, entre a zona de lazer do Açude (na periferia da cidade) até bem próximo da localidade de Ranha de Baixo, na freguesia de Pombal.

Pombal, 5 de janeiro de 2022

 

 



X