Acesso Rápido

Pombal premiado pelo projeto nacional ‘O mar começa aqui’

Pombal premiado pelo projeto nacional ‘O mar começa aqui’

Pombal é um dos seis municípios portugueses premiados pelo projeto “O mar começa aqui”, promovido pela Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE) que visa, essencialmente, educar para uma cidadania ativa incitando os jovens a passar a mensagem de que “Tudo o que cai no chão vai parar ao mar” a toda a comunidade educativa.

O júri constituído por representantes da ABAE e do Grupo Águas de Portugal premiaram, para além de Pombal, os municípios de Sintra, Lagos, Ovar, Cascais e Valongo. Foram atribuídas ainda sete menções honrosas.

Em Pombal, o projeto teve início no passado mês de abril com a dinamização de sessões sobre o tema “O mar começa aqui”, o que são e qual a função dos sumidouros e sarjetas, contaminação das linhas de água, poluição marinha com destaque para a problemática do lixo marinho, tempo de degradação dos resíduos, impacto da poluição das águas doces e salgadas nos diversos ecossistemas e exemplos de boas práticas/hábitos a adotar, por uma técnica da Unidade de Ambiente do Município. Estas sessões, foram complementadas com a visualização do filme “Sources and impacts of marine litter by Jane Lee- Marlisco”, nas quais foram realizados debates e momentos de reflexão sobre as várias temáticas abordadas no filme.

Em parceria, com os serviços municipais e com a Junta de Freguesia do Carriço e a União das Freguesias de Guia, Ilha e Mata Mourisca, os participantes neste projeto assistiram à limpeza de sarjetas/sumidouros existentes no interior da escola e no espaço exterior da escola/envolvente. Foram, ainda, identificadas as diferentes tipologias de resíduos e/ou poluição, principais fontes/origens das mesmas, tempo de degradação dos resíduos encontrados e exemplos de boas práticas/hábitos a adotar por todos.

Posteriormente foram realizadas diversas pesquisas e atividades de leitura e expressão plástica sobre o tema em contexto escolar. No final, foram elaborados vários desenhos apelativos com vista a chamar a atenção para o problema “Tudo o que cai no chão, vai parar ao mar!”. Cada escola elegeu uma imagem que submeteu a concurso nacional.

O projeto culminou com a pintura dos sumidouros previamente escolhidas por cada estabelecimento de ensino e aprovadas pelo Município e pela ABAE.

Aderiram ao projeto cinco escolas do concelho: Escola EB Conde de Castelo Melhor; Escola EB1 do Barrocal; Centro Escolar da Mata Mourisca; Jardim-de-Infância do Carriço; e Centro Escolar dos Vieirinhos. Foram pintados 20 sumidouros, com o envolvimento de 325 pessoas.

Para além de educar para uma cidadania ativa incitando os jovens a passar a mensagem de que “Tudo o que cai no chão, vai parar ao mar” a toda a comunidade educativa, o projeto visa também compreender a necessidade de preservação dos ecossistemas e da biodiversidade em geral e da qualidade da água doce e salgada em particular; estimular a criatividade dos alunos, através do desenvolvimento de competências em áreas como a expressão plástica; e implementar estratégias de cooperação escolas-autarquias para a promoção da sustentabilidade.

A nível nacional foram pintados 796 sumidouros e estiveram envolvidos 124 municípios de todas as regiões do país, tendo sido submetidos 89 trabalhos realizados por 374 escolas.



X