Acesso Rápido

Concurso de Artesanato- “Marquês de Pombal”

Concurso de Artesanato- “Marquês de Pombal”

CONCURSO DE ARTESANATO

“Marquês de Pombal”

Normas de Participação

 

O presente documento estabelece as normas a que obedece a participação no Concurso de Artesanato “Marquês de Pombal”, uma iniciativa promovida pelo Município de Pombal através do Museu Marquês de Pombal e do Museu de Arte Popular Portuguesa, com o intuito de promover a figura e a obra de Sebastião José de Carvalho e Melo e valorizar e estimular a produção artesanal.

 

Âmbito do Concurso

Sendo o artesanato uma manifestação artística pretende-se cativar e envolver os artesãos nacionais nas comemorações dos 250 anos da concessão do título de Marquês de Pombal, a Sebastião José de Carvalho e Melo, privilegiando as suas competências técnicas e profissionais, bem como as suas capacidades artísticas.

Homem controverso, ministro do rei D. José I, nascido em Lisboa, cujo tio, Paulo de Carvalho e Ataíde, lhe deixou em testamento os morgadios de Oeiras e de Pombal. Na história, fica a sua ação governativa e medidas protecionistas implementas, o fomento da indústria e o impacto da reconstrução de Lisboa, após o grande terramoto de 1755. Em 1759 recebeu o título de 1º Conde de Oeiras e no dia 17/09/1770 o título de 1º Marquês de Pombal.

Considerando a sua ligação a Pombal, quer pela instalação da Real Fábrica de Chapéus Finos do Reino, na Quinta da Gramela, a primeira a nível nacional; quer pela ordenação da parte baixa da antiga vila, que se foi formando anarquicamente com o tempo, mandando construir a cadeia e o celeiro, hoje Praça Marquês de Pombal. Mas também pela existência, nesta cidade, do único museu monográfico dedicado ao estadista, lança-se um Concurso de Artesanato “Marquês de Pombal”, associado ao tema e incentivando à imaginação e capacidade criativa dos artesãos nacionais.

Os artesãos são convidados a retratar o homem, momentos, ações, factos marcantes da vida e/ou obra do Marquês de Pombal, ficando ao critério de cada um o que representar. As obras, elaboradas com mais ou menos elementos presentes na sua criação, podem ser produzidas com o recurso a técnicas e materiais diversos, abrangendo as diversas áreas artísticas. Pretende-se incentivar a produção artesanal nas suas variadas formas, apelando à qualidade e à inovação.

Deste trabalho criativo resultará a criação de uma exposição coletiva composta pelas obras a concurso. Com esta exposição pretende-se dar visibilidade aos trabalhos, assim como divulgar a vida e obra do estadista, fomentando um maior envolvimento e sentido de pertença pela comunidade. Aos visitantes fica o convite para conhecer um pouco mais a nossa história.

 

  1. OBJETO E FINALIDADE
    • Este concurso criativo, subordinado ao tema “Marquês de Pombal”, tem como finalidade:
      1. Assinalar os 250 anos da concessão do título de 1º Marquês de Pombal;
      2. Assinalar aspetos relevantes da vida e obra de Sebastião José de Carvalho e Melo;
      3. Cativar e envolver os artesãos nacionais nas comemorações dos 250 anos da concessão do título de 1º Marquês de Pombal;
      4. Valorizar e estimular a produção artesanal, tanto na vertente tradicional, como contemporânea;
      5. Promover a criatividade;
      6. Reunir um conjunto de peças de artesanato subordinadas ao tema;
      7. Realização de exposição temática com os trabalhos a concurso.

 

  1. PARTICIPANTES
    • O concurso é aberto a todos os artesãos de nacionalidade portuguesa, com carta de artesão ou unidade produtiva artesanal válida, que para o efeito se inscrevam, com um máximo de 1 peça.
    • A inscrição far-se-á através da devolução da ficha respetiva, devidamente preenchida e acompanhada de cópia da carta de artesão, até ao dia 15 de novembro de 2020, que deverá ser enviada por email para: museu@cm-pombal.pt ou por correio para: Município de Pombal – Museu Marquês de Pombal- Largo do Cardal, 3100-440 Pombal.
    • Para o concurso são criados os seguintes escalões:
      1. 1º Prémio
      2. 2º Prémio
      3. 3º Prémio

 

  1. CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO
    • O concurso é individual e cada participante pode concorrer com um único trabalho.
    • Os trabalhos devem ser inéditos e originais, sendo excluídos trabalhos que já tenham sido premiados noutros concursos.
    • Pretende-se que o artesão possa criar uma peça única subordinada ao tema definido, dando primazia à sua criatividade, quer do ponto de vista da conceção, quer através da utilização das técnicas e/ ou materiais escolhidos.
    • A participação só é válida acompanhada da ficha de inscrição e da memória descritiva em anexo, devidamente preenchidas.
    • Só serão considerados para concurso as peças que tenham sido previamente inscritas e que tenham sido produzidos por artesãos devidamente reconhecidos.

 

  1. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS
    • Os trabalhos têm de se subordinar ao tema geral “Marquês de Pombal”.
    • Apenas serão considerados para efeitos de concurso os trabalhos que apresentarem as condições indicadas nestas normas.
    • Podem concorrer peças de artesanato tradicional (criadas com recurso a processos, técnicas ou matérias-primas tradicionais, suscetíveis de serem identificadas com as raízes culturais portuguesas) ou de artesanato contemporâneo (em que são utilizados novos materiais, novas tecnologias ou design inovador no processo produtivo, expressando as atuais tendências da cultura tradicional portuguesa).
    • Os participantes poderão utilizar qualquer técnica artesanal.
    • Cada trabalho deve ser assinado e datado pelo seu autor.
    • A peça deve ser acompanha de memória descritiva, onde conste técnicas e materiais utilizados e apresentando uma descrição do que se encontra representado.
    • Não serão admitidos trabalhos cujos conteúdos sejam considerados ofensivos ou desenquadrados dos princípios da boa conduta em sociedade.

 

  1. ENTREGA E APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS
    • Os trabalhos a concurso deverão ser entregues na receção do Museu de Arte Popular Portuguesa, de terça a sábado, até ao dia 28 de novembro, entre as 10h00 – 13h00 e as 14h00 -18h00, devendo ser acompanhadas da respetiva ficha / memória descritiva ou remetidos, via CTT, com carimbo até à data indicada, para Município de Pombal – Museu de Arte Popular Portuguesa – Largo do Cardal, 3100-440 Pombal.
    • As peças a concurso serão apresentadas no Museu de Arte Popular Portuguesa, devidamente identificadas.

 

  1. AVALIAÇÃO
    • A avaliação das propostas pelo júri será efetuada entre os dias 02 e 04 de dezembro de 2020.
    • Os trabalhos a concurso serão avaliados por um júri constituído por: um representante do Município de Pombal; um representante do IEFP – Instituto de Emprego e Formação Profissional; um representante do CEARTE – Centro de Formação Profissional de Artesanato; um Historiador ou Historiador de Arte e um designer.
    • A avaliação das propostas submetidas a concurso por cada autor obedecerá aos seguintes critérios: a) Adequação ao tema;
      1. Criatividade e originalidade;
      2. Qualidade técnica, estética e artística demonstrada pelos artesãos na execução das peças a concurso;
      3. Genuinidade e autenticidade e valor identitário patente nas peças de artesanato tradicional;
      4. Design e inovação presente nas peças de caráter mais contemporâneo; f) Estética final.
    • As decisões do júri são soberanas não havendo lugar a recurso.

 

  1. PRÉMIOS
    • Serão atribuídos prémios monetários aos três melhores trabalhos, concedidos da seguinte forma:

1º Prémio: 750,00 €;

2º Prémio: 500,00 €;

3º Prémio: 250,00 €;

  • As peças vencedoras ficarão pertença do Município de Pombal e integrarão o acervo do Museu de Arte Popular Portuguesa.
  • A deliberação do Júri, com indicação dos 3 premiados, será comunicada à Divisão Financeira do Município de Pombal para efeitos de processamento do seu pagamento.
  • O Júri poderá, se assim o entender, atribuir Menções Honrosas, até um máximo de 3, a projetos que sejam considerados merecedores dessa distinção.
  • O júri reserva-se no direito de não proceder à atribuição de quaisquer prémios se a qualidade dos trabalhos não o justificar.
  • A decisão de não atribuição de qualquer prémio só será válida se tomada no mínimo por três dos cinco membros que constituem o júri.
  • Todos os participantes receberão um diploma de participação.
  • Os vencedores serão divulgados e os prémios serão entregues, na sessão de inauguração da exposição.

 

  1. EXPOSIÇÃO
  2. Todos os trabalhos apresentados a concurso serão divulgados e apresentados à comunidade nos canais de comunicação do Município de Pombal, nomeadamente no site e página do facebook do Município de Pombal.
    • Os trabalhos distinguidos com prémios ou menção honrosa serão exibidos, numa exposição coletiva, a realizar no Museu de Arte Popular Portuguesa, no âmbito das comemorações dos 250 anos da concessão do título de Marquês de Pombal.
    • A exposição será inaugurada a 12 de dezembro de 2020 e ficará patente, no mínimo, durante 3 meses.

 

  1. DISPOSIÇÕES FINAIS
    • A participação no concurso implica a plena aceitação dos termos do presente regulamento.
    • Os trabalhos que não estejam de acordo com as normas deste regulamento serão excluídos.
    • Todos os trabalhos premiados serão propriedade da Câmara Municipal de Pombal, a qual se reserva o direito de os publicar, reproduzir ou dar-lhes outros fins.
  • Compete aos concorrentes acautelar o transporte das peças até ao local de seleção e exposição, bem como o seu retorno ao local de origem, sendo o seguro das peças durante estes percursos da responsabilidade do concorrente.
  • Compete ao Município de Pombal acautelar o seguro das peças a concurso durante o tempo em que as mesmas estejam à sua guarda, designadamente durante a exposição.
  • Os casos omissos ou que suscitem dúvidas nas presentes normas serão resolvidos pelo júri e organização do concurso.
  • Eventuais esclarecimentos devem ser solicitados à organização por email para: museu@cmpombal.pt e serão respondidos pela mesma via.

                

Ficha de inscrição



A sua opinião conta!

Envie as suas sugestões, reclamações, ideias, projetos. Entraremos em contacto consigo o mais rápido possível.

Enviar
X