Acesso Rápido

Tempestade Leslie – Pombal regista até ao momento mais de 4,8 milhões de euros em prejuízos

Tempestade Leslie – Pombal regista até ao momento mais de 4,8 milhões de euros em prejuízos

A passagem da tempestade Leslie pelo concelho de Pombal resultou até ao momento no registo de prejuízos superiores a 4.8 milhões de euros, num rasto de destruição que se fez sentir com maior intensidade nas freguesias do Carriço, Louriçal, Almagreira e União das Freguesias da Guia, Ilha e Mata Mourisca.

O maior impacto dos estragos fez-se sentir na agricultura, em muitas habitações e em vários equipamentos públicos. Nos registos já disponibilizados sobre os danos em unidades económicas, foram apurados prejuízos em mais de 70 empresas e/ou empresários em nome individual, cujas perdas contabilizadas até ao momento ultrapassam os 3,5 milhões de euros.

A agricultura é o sector com maiores danos registados, com uma maior incidência na produção hortícola e frutícola, onde se assinalam perdas consideráveis na produção de alfaces, tomates, leguminosas, kiwis e morangos, estimando-se uma destruição total em cerca de 20 hectares de produção agrícola.

No que toca a danos registados em equipamentos e infraestruturas sociais, de assinalar até ao momento danos superiores a 438 mil euros em vários equipamentos destinados ao apoio à terceira idade, e em cerca de duas dezenas de Associações Culturais e Desportivas, que reportaram perdas.

No caso das perdas em equipamentos desportivos, de referir que se registaram mais de 90 mil euros em prejuízos neste tipo de infraestruturas, num total de dez associações desportivas a reportar danos. Estes, na sua generalidade, dizem respeito a estragos registados em pisos sintéticos, nas torres de iluminação, em várias coberturas e em equipamentos desportivos diversos.

A passagem da tempestade Leslie teve também um efeito de destruição em muitas habitações do concelho, tendo resultado no desalojamento de três famílias, que registam prejuízos de 75 mil euros com a destruição das suas habitações.

Dos dados já apurado, outras 37 habitações apresentam prejuízos superiores a 380 mil euros, havendo ainda cerca de 200 habitações sem avaliação de danos concluída. Nestes casos, estima-se que os prejuízos nestas 200 habitações possam ser superiores a um milhão de euros.

O impacto da tempestade fez-se sentir igualmente em várias infraestruturas públicas do município, tendo resultado em danos superiores a 380 mil euros e com prejuízos em viaturas, sinalética, infraestruturas de saneamento básico e drenagem pluvial, mobiliário urbano e em vários edifícios municipais.

Cerca de três centenas de elementos no terreno responderam a mais de uma centena de ocorrências

Nas primeiras horas da tempestade eram já muitos os elementos disponíveis na rua para prestar auxílio e ajudar com os trabalhos de desobstrução, trabalhos estes que contaram com cerca de 300 elementos, na sua maioria voluntários. Ao todo, foi dada resposta a mais de 120 ocorrências resultantes da tempestade.

Desde a primeira hora, a Proteção Civil Municipal, os Bombeiros Voluntários de Pombal e as Juntas de Freguesia contaram também com a ajuda de equipas de sapadores florestais da Associação de Produtores Florestais de Pombal, do GIPS da GNR, das nove Brigadas Autárquicas de Voluntários do concelho de Pombal e da empresa municipal PMUGest.

A celeridade na resposta permitiu trazer alguma normalidade à circulação rodoviária logo na madrugada de domingo, por volta das 7h da manhã. Por esta altura, praticamente todas as estradas principais que se encontravam obstruídas já tinham sido limpas e mantinham condições de circulação.

Resolvidos os impedimentos nas vias, o foco do Município manteve-se na garantia do normal funcionamento da Rede de Abastecimento de Água, garantido um reforço do fornecimento de energia elétrica na Estação de Tratamento de Água e nos furos de captação.

Para além disso, o Município começou a preparar ainda no domingo o normal funcionamento das escolas do 1º Ciclo e Jardins-de-Infância, garantindo as condições de segurança no acesso às escolas e o normal fornecimento de refeições escolares, o que se veio a confirmar. Os esforços do Município centraram-se igualmente em garantir o normal funcionamento dos equipamentos de Saúde e Sociais, como Lares de Idosos e Centros de Dia.

Desde a primeira hora que o Município manteve contactos permanentes com membros do Governo, através do Presidente da Câmara, dando conta dos elevados prejuízos que já se notavam em estruturas agrícolas no concelho, nomeadamente nas muitas estufas existentes com elevados prejuízos visíveis, alertando para a necessidade do Governo encontrar uma solução de apoio aos produtores afetados, mas também para a necessidade da existência de uma articulação e integração a nível nacional na gestão das Redes de Comunicação.

Para além desses contactos, o Município foi mantendo uma ligação muito próxima com a EDP Distribuição, cuja atuação merece um público reconhecimento por parte do Município, pela diligência, capacidade de resposta e articulação no rescaldo da tempestade Leslie.



A sua opinião conta!

Envie as suas sugestões, reclamações, ideias, projetos. Entraremos em contacto consigo o mais rápido possível.

Enviar
X