Acesso Rápido

Tratamento de águas residuais: Executivo aprova minuta de protocolo a assinar com Município de Soure

imagem aerea etar almagreira

Tratamento de águas residuais: Executivo aprova minuta de protocolo a assinar com Município de Soure

 

O Executivo Municipal aprovou, por unanimidade, uma minuta de protocolo a assinar entre os Municípios de Pombal e Soure, com vista ao tratamento das águas residuais da Redinha e de alguns aglomerados de zona de fronteira a norte da freguesia da Redinha/bacia do Anços e ainda alguns da bacia do Arunca – Simões, Lourenços, Casal do Justo, Casais da Misericórdia e Bonitos, do concelho de Soure.

O objetivo deste documento que já foi aprovado também pelo Executivo do Município de Soure, é encontrar uma solução técnica e económica que satisfaça os dois Municípios, assegurando uma eficiente gestão do investimento público, a optimização das infraestruturas existentes e a eficiência técnica dos sistemas.

Para o presidente da Câmara de Pombal esta “é uma oportunidade de trabalharmos em conjunto num investimento útil para as populações”, e “sem constrangimentos de territórios”.

A solução a implementar, que preconiza a recolha, transporte e tratamento de águas residuais, numa ação conjunta entre os municípios de Pombal e Soure, foi avançada em janeiro último pelo presidente da Câmara, aquando da visita de trabalho à freguesia da Redinha. Na ocasião, Diogo Mateus explicava que a opção municipal “é a de deixar de utilizar o rio Anços como destino final de todos os efluentes domésticos que são produzidos nesta bacia hidrográfica – Redinha”.

“Estamos a trabalhar numa solução que aponte para a recolha de todos os efluentes domésticos da rede de saneamento da Redinha, para a ETAR de Almagreira”, permitindo ainda servir alguns lugares do Município de Soure numa faixa compreendida entre Marco do Sul/ Figueirinha, Mogadouro e Simões, numa considerável rentabilização dos investimentos previstos em Estações e Condutas Elevatórias a construir, e ainda na ETAR de Almagreira já existente e em pleno funcionamento, cuja capacidade instalada permitirá tratar de forma capaz todas as águas residuais de toda esta considerável bacia contemplada no âmbito do presente protocolo”, explicou Diogo Mateus.

A solução a implementar deverá passar pela construção de duas estações elevatórias, uma a jusante de Redinha, na zona de Marco do Sul/ Figueirinha e outra na zona de Simões. Previstas estão ainda as condutas elevatórias que vão assegurar o envio das águas residuais para a ETAR de Almagreira.

Para Diogo Mateus esta solução é “técnica e economicamente mais vantajosa para os dois Municípios e que permitirá ainda eliminar a atual ETAR (Estação de Tratamento de Águas Residuais) da Redinha”.

 



A sua opinião conta!

Envie as suas sugestões, reclamações, ideias, projetos. Entraremos em contacto consigo o mais rápido possível.

Enviar
X