Acesso Rápido

Mata Nacional do Urso

Mata do Urso

A Mata Nacional do Urso constitui uma das maiores manchas naturais da região centro, assumindo-se como um prolongamento do Pinhal de Leiria, compondo o antigo Pinhal do Urso e as dunas compreendidas entre o Pedrógão e a Leirosa.

 

Esta mancha florestal, composta essencialmente por pinheiros, foi aqui plantada em séculos distantes com o intuito de preservar as dunas e construir as caravelas que deram “novos mundos ao Mundo” pela mão dos Portugueses.

 

Foi com D. Afonso III que no séc. XIII se deu início à plantação dos pinheiros, mas é com D. Dinis que a cultura é intensificada.

 

A sua designação actual poderá estar associada a uma lenda que descreve a luta de D. Dinis com um urso, de que existe uma imagem num retábulo da igreja da Rainha Santa Isabel, em Coimbra, sob a forma de pintura alusiva ao facto.

 

Anteriormente, teve a designação de Pinhal da Universidade, dado pertencer à Universidade de Coimbra por doação de D. João III regressando em 1837 para a posse do reino, na sequência da criação da Administração Geral das Matas do Reino, em 1824, na Marinha Grande.

 

Com a área total de 6102,46 hectares, confronta a Norte com a povoação de Leirosa, freguesia de Marinha das Ondas, no concelho da Figueira da Foz, a nascente com as povoações de Alhais e Juncal Gordo e pinhais privados na freguesia de Carriço e também o Grou, na freguesia da Guia, ambas no concelho de Pombal. A sul com a localidade e lagoa da Ervideira, freguesia de Coimbrão, e também a Mata do Pedrogão. A poente ocupa uma faixa litoral contínua com 14,5km de extensão, compreendida entre a povoação de Leirosa e a povoação da Praia de Pedrógão, concelho de Leiria.

É nesta faixa litoral que se encontra a Praia Dourada do Osso da Baleia.

 

A espécie florestal dominante em toda a área arborizada e sobre a qual recai o plano de gestão é o pinheiro-bravo (pinus pinaster), ao longo de toda a mata surgem também alguns exemplares de espécies arbóreas e arbustivas como o eucalipto (Eucalyptos globulus).

 

Quando à sua fauna, é muito variada e rica nela pode-se ver espécies como coelho bravo, raposa, perdiz, melro, gaio, rolas, etc…

 

Hoje este pinhal é um local de lazer, onde é possível passear dentro da mata, usufruindo dos dois trilhos ali existentes (o Trilho da Lagoa de São José e o Trilho da Baleia Verde) e também a Lagoa dos Linhos, aproveitando toda a fragrância aromática que se sente no ar.

 

Esta região foi beneficiada com a construção da Estrada Atlântica, que liga o litoral do distrito de Leiria e permite um melhoria significativa do acesso à Praia do Osso da Baleia e às Praias da Zona Costeira situadas entre os concelhos de Pombal e da Nazaré.

A sua opinião conta!

Envie as suas sugestões, reclamações, ideias, projetos. Entraremos em contacto consigo o mais rápido possível.

Enviar
X